Caminhos de Santiago (Grândola - Alcácer do Sal)


  1. Percurso
  2. Descrição
  3. Mapa
  4. Comentários

Percurso

Caminhos de Santiago (Grândola - Alcácer do Sal)

Rotas do Litoral Alentejano

Perfil: Plano

Época aconselhada: De outubro a abril.

Pelos Caminhos de Santiago, na rota que levava os peregrinos de Grândola até Alcácer do Sal, pelo Ribeiro do Arcão, Vale do Guizo, e depois pelo Rio Sado.

Ext.: 34.9 km 10:00h Dificuldade: Gráfico da altitude:

455 pessoas gostam deste percurso.

Descrição


De Alcácer do Sal a Grândola (34,9 km)

  O percurso inicia-se em frente ao Parque de Campismo de Alcácer do Sal, de onde as marcas vermelhas e brancas desta GR11-E9 nos encaminham para o Castelo.

  Admiremos daí a vista da “Ribeira do Sado”, com os seus campos de arroz, verdes na Primavera e no Verão, castanhos no Outono e no Inverno. Visitemos em seguida o núcleo arqueológico, o Castelo, a Igreja de St.ª Maria…

  E iniciemos depois a descida para uma calçada, antiga Calçada de Stª Luzia, agora Rua do Castelo, enveredando em seguida pela Calçada da Fonte Nova até chegarmos ao Largo da Tipografia. Aqui, tomemos a Rua do Forno das Escadinhas, que irá desembocar na Rua do Hospital Velho; viramos depois à esquerda e em seguida à direita, para a Rua Rui Salema, onde podemos então admirar vários elementos do património construído, com destaque para o edifício da Biblioteca Municipal. Continue-se depois pela Rua Almirante Cândido dos Reis até à Praça Pedro Nunes, astrónomo e ilustre matemático, filho de Alcácer. Descansando, admiremos o local, o edifício da Câmara, centro do poder autárquico democrático, o edifício das Finanças, e aproveitemos para visitar o riquíssimo Museu Municipal, instalado na Igreja do Espírito Santo (Séc. XV-XVI). Continuando o nosso percurso, tomemos a Av. João Soares Branco (Marginal), admiremos a ponte velha, continue-se em direção ao Torrão, atravessemos o Jardim Municipal no sentido longitudinal, ao fundo do qual, à esquerda, junto ao posto de abastecimento de combustível, já se poderão encontrar as marcas do GR11-E9. E seguimos daqui até à Barrosinha, onde se tomam os trilhos bem definidos desta Grande Rota.

  O percurso segue para sul, ao longo do Canal de Santa Catarina, pertencente à rede de rega do Aproveitamento Hidroagrícola do Vale do Sado. Desde 1948, a partir das albufeiras do Pego do Altar e do Vale do Gaio, este aproveitamento irriga 96 km2 de sapais e culturas de regadio, nas quais o arroz tem um peso de 94%.

  Depois de passar por Vale de Maceira, Sapalinho e Andivas, antes de chegar a Arouca, em 38 18 09.50 N, 08 28 09 W, siga do canal até ao rio, e depois de novo para sul até chegar ao cais do Baracinha, em Vale do Guizo.

  A travessia do Rio Sado em Vale do Guizo é feita como há centenas de anos: de barco. O Sr. Leonel Baracinha “herdou” essa tarefa dos seus antepassados: antes, transportando as trabalhadoras dos arrozais, que iam fazer os “avios” a Vale do Guizo; hoje, transportando os pedestrianistas, para quem o rio deixa de ser um obstáculo intransponível graças ao seu barco. Assim, quem quiser atravessar o rio aqui deve telefonar com antecedência — 265 637 158 — e combinar a travessia. Isto no caso de estarem na margem direita. Se estiverem na margem esquerda, devem dirigir-se à tasca do Leonel Baracinha e solicitar-lhe a passagem.

  Atravesse a aldeia, passando pela Igreja de N. Senhora do Monte, do séc. XVIII, e continue para sul, agora ao longo da margem direita do Ribeiro do Arcão. As marcas do GR11-E9, vermelhas e brancas, ajudá-lo-ão.

  Após a pequena Barragem de Porches, dirija-se para sudeste até atingir (38 15 10.50 N, 08 29 19.50 W) um caminho para sul e pouco depois para oeste até chegar ao Forninho (38 14 48 N; 08 30 12 W). Siga para sul, pelo caminho, atravesse o Ribeiro do Arcão, e continue ainda depois para sul, pela margem esquerda, atravessando de novo o ribeiro para a margem direita em 38 14 15.50 N, 08 30 03.50 W. Continue ao longo do ribeiro, para sul, atravessando-o de novo, para a margem esquerda, em 38 13 49 N, 08 30 01 W.

  Siga agora pelo estradão que o encaminha para sudoeste, passando por Enxota Tordos, passando por cima da autoestrada, até ao Monte da Freixeira. Depois para sul, passando pela represa da Ribeira da Freixeira e de novo para sudoeste, e depois para sul a partir de 38 12 15.50 N, 08 32 22 W. Em 38 11 04 N, 08 32 29 W, siga agora pelo caminho, para oeste, até chegar à estrada asfaltada que liga a Aldeia do Futuro à estação ferroviária de Grândola. Vire para sul de novo. Depois de atravessar a linha do comboio — MUITO CUIDADO — pelo lado norte da estação, rumará ao longo de larga e arborizada avenida até ao Jardim Dr. Jacinto Nunes, em frente à Câmara Municipal de Grândola.

  O passeio foi longo e merece descanso. Encontre um local para retemperar forças.

  O estudo, reconhecimento e marcação deste troço da GR11-E9 "Caminho do Atlântico", Grande Rota pedestre transeuropeia que percorre a costa europeia de São Petersburgo (Rússia) ao Cabo de São Vicente (Portugal), foi feito em 1999 pelo CIMO (Clube Ibérico de Montanhismo e Orientação).

GR11 E9 Grandola - Alcacer do Sal

Mapa



descarregar ficheiro kml

Fauna


Flora


Fotografias


Comentários


Adicionar comentário: (o seu comentário será publicado após aprovação.)

Nome:
Comentário:


Caminhos de Santiago (Grândola - Alcácer do Sal)